Tel: +351 279 342 847 >>> Email : geral@misericordiamogadouro.com

Misericórdia pede mais respostas sociais para portadores de demência

Responsáveis pela Misericórdia de Mogadouro consideraram hoje que é “urgente” criar respostas sociais para ajudar pessoas portadoras de demência, particularmente idosos, e defenderam que é necessário preparar mais profissionais para lidar com este problema.

Segundo Cátia Garrido, psicóloga naquela instituição, desde 1994 não são feitos estudos em Portugal sobre a demência, o que leva a um “desconhecimento” desta realidade no país, não havendo também “um plano de estratégico para atacar problema”.

“Há pessoas também com idade avançada, no caso familiares, a cuidar de pessoas portadoras de algum tipo demência sem terem condições físicas ou emocionais para a tarefa”, observou a psicóloga clínica.

A técnica citou o caso do concelho de Mogadouro, onde existem idosos com quadros de demência considerados graves, que se encontram a residir sozinhos, não possuindo capacidades de autogestão do seu dia-a-dia.

Quem lida com pessoas portadoras de demência, defende que é preciso identificar os casos existentes em Portugal e em cada região em particular, para posteriormente serem delineadas estratégias de intervenção ao nível médico e social.

“Só com profissionais de saúde qualificados e estratégias delineadas se poderá prestar um melhor serviço, sendo que, para o efeito, é imperioso criar uma rede de cuidados, não só médicos, como socais, que respeitem a dignidade, a autonomia e qualidade vida destes doentes “, frisou Cátia Garrido.

 

por Agência Lusa, publicado por Helder Robalo

Fonte: http://www.dn.pt

Views All Time
Views All Time
208
Views Today
Views Today
2

Posted by Misericórdia de Mogadouro

Misericórdia de Mogadouro

view all posts

A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro foi fundada em 1559 através de Bula do Papa Pio IV quando ainda o distrito de Bragança pertencia à diocese de Braga. Iniciou a sua actividade eminentemente social, tendo como sede um primitivo hospital, já demolido muito próximo da actual Igreja da Misericórdia.


0 Comentários

Formulário de Comentários

ir para o topo